Para exibir o mesmo conteúdo em diferentes idiomas, o WPML possibilita a duplicação de conteúdo. Essa duplicação cria exatamente o mesmo conteúdo em diferentes idiomas e mantém as diferentes cópias sincronizadas.

O WPML faz isso para simplificar a navegação no site. Quando o conteúdo é duplicado em vários idiomas, o menu, a navegação estrutural, os links e outras navegações específicas do site continuam corretas. Assim, quando os visitantes vão para conteúdos não traduzidos, eles continuam no idioma atual.

A lógica de duplicação de conteúdo é parte do módulo Translation Management, disponível no pacote Multilingual CMS.

Duplicando Conteúdo a partir do Editor

Quando você editar qualquer conteúdo (post, página ou tipos personalizados), você verá um conjunto de caixas de seleção na seção Traduza você mesmo. Escolha os idiomas que você quer duplicar usando as caixas de seleção.

Duplicando Conteúdo de dentro do Editor
Duplicando Conteúdo de dentro do Editor

O WPML cria o mesmo conteúdo nos idiomas que você selecionou. Sempre que você editar o original, as duplicatas serão atualizadas.

Se posteriormente você decidir traduzir essas duplicatas, clique no sinal de mais (+) para editá-las. Então, o WPML irá mostrar que são duplicatas. Clique no botão para traduzí-las individualmente e comece a editar.

Duplicação de Múltiplos Documentos usando o Painel de Tradução

Quando você quiser duplicar um grande número de conteúdos de uma vez, use o Painel de Tradução.

Duplicando Conteúdo através do Painel de Tradução
Duplicando Conteúdo através do Painel de Tradução

Selecione o conteúdo a ser duplicado. Ao lado de cada idioma há uma opção para duplicação. Clique em Enviar conteúdo e pronto.

Não importa se você está selecionando conteúdos no Painel de Tradução ou do editor. Você pode editar o conteúdo posteriormente e torná-lo independente ou transformar traduções existentes (que são na verdade conteúdos duplicados) em duplicatas.

O WPML diz ao Google Aonde está o Original

Caso você não saiba, o WordPress tem uma forma de dizer aos mecanismos de busca de onde o conteúdo se origina. A tag rel=”canonical” indica a URL original de cada conteúdo. Desse modo, se o conteúdo aparece em várias URLs, os motores de busca sabem aonde listá-lo.

Já que agora o WPML sabe que o conteúdo duplicado é realmente uma duplicação, ele transmite essa informação. A tag rel=”canonical” apontará para a URL do idioma padrão.

Dessa maneira, o Google não acha que você está tentando gerar SPAM, ele sempre sabe aonde o conteúdo original está.